Mais de 1,8 mil alunos sem aulas devido à falta de recursos no município de Tomar do Geru


1.874 alunos da rede municipal de Tomar do Geru estão sem aulas. O ano letivo, que seria iniciado nesta sexta-feira (1º), foi suspenso por tempo indeterminado, por causa de falta de recursos municipais, que afeta ainda o pagamento de salários de servidores e outros serviços comunitários.

De acordo com o prefeito Pedrinho Balbino (PSC), o problema é a falta de aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pela Câmara Municipal.

“Encaminhamos, no ano passado, a Lei Orçamentária, a Câmara fez alterações onde não podia alterar. Alterou todas as rubricas de custeio da máquina em todas as secretarias. As alterações foram tão graves que tivemos que vetar o projeto de lei completo”, explicou o gestor.

Um novo projeto, no valor de RR$ 113 milhões, foi enviado à Câmara em caráter de urgência, na terça (27), mas ainda não foi levado ao plenário, o que teria motivado o adiamento das aulas, já que para o início do ano letivo seria necessário contratar novos professores e ter orçamento para a merenda escolar.

Segundo o setor jurídico da Câmara de Tomar do Geru, a presidente da Casa, Antônia Costa (PSD), está analisando o novo projeto de Lei para convocar uma assembleia extraordinária para a votação do novo orçamento.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipe
Portal Sergipe
Portal Sergipe