Após morte de jovem, homem nega acusações de espancamento e alega que vítima estava doente


Em áudio divulgado nesta quarta-feira (27), Douglas Batalha, o homem apontado como o principal suspeito  da morte da jovem Caroline Gomes de 25 anos, negou as acusações de que tenha a espancado e alegou que a vítima já estava doente há meses. 

Caroline passou 17 dias internada no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mas acabou vindo a óbito na última segunda-feira (25). Após o falecimento, diversos perfis nas redes sociais passaram a atribuir a morte a um suposto espancamento do qual ela teria sido vítima. 

Ainda nesta quarta-feira, Douglas se apresentou no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), na presença de seu advogado, Josefhe Barreto, e se colocou à disposição das investigações.

No áudio, Douglas narra pontos da relação entre os dois, que teria começado em 2021. Ele alega que nos dias anteriores ao falecimento de Caroline não houve qualquer tipo de conflito ou agressão de ambas as partes. 

“Em nenhum momento eu bati em Caroline, em nenhum momento eu agredi Caroline, não tenho nada a ver com a morte de Caroline e todo mundo sabe, quem conhece ela, que ela estava bem doente e que não tinha laudo diagnóstico, até hoje não tem”, afirmou. 

De acordo com o relatório do Instituto Médico Legal (IML), o tipo de ocorrência envolvendo Caroline foi classificado como “morte por espancamento”. 

Já segundo nota da Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE), no relatório médico apresentado pelo Huse e também constatado na necropsia do Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte é descrita como um acidente vascular cerebral, com um choque séptico e infecção pulmonar.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipe
Portal Sergipe
Portal Sergipe