Morte de Marcelo Déda completa 10 anos neste sábado (2)


Neste sábado (2), completará 10 anos da morte de Marcelo Déda, ex-político de Sergipe, que faleceu em 2013 em decorrência de um câncer gastrointestinal.

Marcelo Déda foi deputado estadual (1987/1991), duas vezes deputado federal (1995/2000), duas vezes prefeito de Aracaju (2001/2006) e duas vezes governador de Sergipe (2007/2013), uma meteórica carreira que, certamente o levaria ao senado da República e em seguida à presidência da República.

Ao longo dos meses de tratamento, entre sessões de quimioterapia e radioterapia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, Déda demonstrou perseverança nas redes sociais, por onde atualizava a todos com mensagens positivas.

Uma missa será celebrada pelo Padre Marcelo Conceição neste sábado (2), na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada na rua José Araújo Neto no bairro São Conrado, em Aracaju. Na oportunidade, o Instituto Marcelo Déda e familiares prestarão homenagens ao ex-governador. O evento é aberto ao público e ocorrerá a partir das 19h.

Déda travou uma batalha pela vida e sempre recebeu muita força dos sergipanos e da companheira, Eliane Aquino (PT). "Farei uma missa em homenagem ao nosso eterno Déda aqui em Brasília e peço às pessoas que também celebrem em Aracaju. Em especial, sei que o Padre Marcelo fará a lembrança dele", afirmou Eliane.

Quem foi Déda

Marcelo Déda Chagas nasceu em 11 de março de 1960 em Simão Dias. Ele é o mais novo de uma família de cinco irmãos, cujos pais são o senhor Manoel Celestino Chagas (falecido) e dona Zilda Déda Chagas.

Formado em Direito pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Déda seguiu firme na formação política durante a graduação, participando Diretório Central dos Estudantes (DCE). Na época, ele acompanhou a primeira greve universitária e seu apreço pelas causas esquerdistas atraíram a atenção da militância política.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Portal Sergipe
Portal Sergipe
Portal Sergipe